Crítica: The Reader – O Leitor

17 03 2009

“The Reader” é merecedor de muitos elogios.

O filme é tão grande, tão bonito, leve e ao mesmo tempo denso. A história é mostrada de tal forma que ficamos vidrados à tela o tempo todo, nem comer pipoca, nem beber o refrigerante, muito menos sair da sala para ir ao banheiro. Não! “O Leitor”, com Kate Winslet prende, tortura o expectador até a última cena, com uma história de amor impressionante.


https://i1.wp.com/www.opovo.com.br/hotsite/oscar2009/imagens/fotos/o_leitor.jpg

Não é atoa que Winslet ganhou o Oscar de Melhor Atriz, seu papel de mulher machão, se assim posso dizer, ganhou destaque dentre todos os outros filmes do ano. As características da personagem são tão evidenciadas, que mal a relacionamos com seus outros papéis, fato que sempre acontece com outros atores. A atriz em algumas das cenas mais picantes do filme, exibe seu corpo nu junto a seu parceiro, e mostra suas axilas, que mais parecem a de um homem aos 30. A mulher daquela época difere da mulher representada por Winslet, que deixa de ser dama, para ser um cavalheiro orgulhoso (trocadilho).

Vale também destacar a atuação do jovem David Kross, que interpreta Michael Berg, que em plena puberdade dos 15 anos, começa a ter relações sexuais com a mulher que o ajudara certo dia, quando este passa mal na rua.

http://roliude.files.wordpress.com/2009/02/thereader.jpg

O filme conta, basicamente, a história deste jovem, que como bom estudante e interessado pela cultura poética, sempre lê seus livros para Hanah, personagem de Kate Winslet, antes de fazerem amor. Certo dia, a mulher some sem deixar qualquer vestígio, o jovem cresce e começa a estudar direito. Orientado por um de seus professores, ele e seu colegas acompanham o processo de ex-oficiais da SS que estão sendo julgadas pela morte de prisioneiras judias.

O filme mostra a dura relação entre o amor e o amado, entre a culpa e o orgulho. Durante o julgamento, Michael começa a reviver seu passado de uma maneira que ele mesmo pode fazer mudar o futuro, tanto de sua própria vida, angustiada até então após a perda de seu grande amor, quanto deste mesmo.

Vale ressaltar um trecho do filme:

“Não tenho medo. Não tenho medo de nada. Quanto mais eu sofro, mais eu amo. O perigo apenas aumenta meu amor. Estou preso a ele, vou apenas fazê-lo crescer. Serei tudo o que você precisa. Viverá uma vida ainda mais linda do que a que tinha. Os céus a trará de volta e dirá: Apenas uma coisa pode tornar uma alma completa. E esta coisa é o amor.”

O filme chegará em Rental em Maio nas Locadoras, e será distribuído pela Imagem no Brasil.


Tamanho originalTamanho originalTamanho originalTamanho originalTamanho original


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: