Crítica: O Dia em Que a Terra Parou

4 01 2009

Keanu Reeves está de volta, e após emplacar vários sucessos, dentre os mais conhecidos  “Matrix” e “Constantine”, o valentão do cinema chega mais acuado, mais lento e menos audacioso e prepotente.

O Filme apresenta um elemento que não gosto, que nada mais é que uma falta de introdução. A maioria dos filmes de Suspense e Terror começam com um susto nos primeiros minutos e depois inicia-se a calmaria, até que os próximos acontecimentos seguidos desta introdução assustadora são colocados à mostra novamente dando sequência à trama. Neste filme não é diferente, porém o mesmo teria ganhado mais peso e temor se mostrasse, antes do caos, a calmaria da vida dos seres humanos, suas rotinas e modos de viver.

O que percebemos é que desde o início o diretor se preocupa em mostrar como o ser humano está maltratando o planeta Terra, e o quanto isto pode gerar más consequências à nós mesmos. Em um filme com habitantes alienígenas, temor à guerra entre mundos, descobertas sobrenaturais, manter um enredo voltado à um único fator (ser humano maltrata o planeta e deve ser punido) seria praticamente a gota d’água.

http://cinemagia.files.wordpress.com/2008/07/dia_terra_parou_2.jpg

Na verdade, o filme só não se torna mais chato porquê possui efeitos especiais bastante inovadores. A falta de ação no filme poderá deixar muitos fãs do gênero ficção chateados, mas ao contrário de “Fim dos Tempos”, este mostra nexo do início ao fim. A história por si só é boba, e o filme poderia retirar da situação de invasão alienígena um pouco mais de medo, pressão psicológica e efeitos, como foi o caso de “Independence Day”. Para falar a verdade, a única cena que me fez dar um pulo e deu gostinho de quero mais foi aos 39 minutos de filme, onde uma situação realmente inesperada acontece e efeitos especiais mostram seu potencial.

Há um outro lado na história que o filme quase deixou escapar. O enredo demonstra que dentre as duas raças: Humanos e Alienígenas, nós somos os menos desenvolvidos. Mas este pensamento é confrontado pelos próprios personagens, principalmente pela figura representata pelo Presidente dos EUA, que mesmo tendo este pensamento em mente, e sabendo que o mal que os Humanos mesmos plantaram poderia resultar no fim do mundo, continua com suas ações patéticas, pensamentos patrióticos e ações que por ventura levariam justamente à extinção da vida humana no planeta.

https://i0.wp.com/i28.tinypic.com/t0pahz.jpg

O filme não mostra em geral o caos, pois a maior parte do tempo as câmeras se dirigem à personagens militares, do governo e à cientistas, onde a preocupação em resolver a situação de invasão Alien se sobressai ao pânico e ao temor da morte. A população é deixada de lado, e aparece em poucas cenas, somente para não se deixar realmente de lado.

“O Dia em Que a Terra Parou” é bom, mesmo não apresentando nada de novo do que já vimos em outros filmes e lemos em diversos livros de ficção. O resultado pode decepcionar os mais anciosos para conferir o filme, mas vale a pena ver alguns efeitos especiais.

Sinopse: Keanu Reeves vive Klaatu, um alienígena acompanhado por um robô, que chega a terra pedindo paz aos governantes. No filme, Uma espaçonave aterrissa em Washington D.C. e dela surge um alienígena, escoltado por um ameaçador robô com poder de destruição além da imaginação.

Assim se inicia o suspense de ficção científica, O Dia em Que a Terra Parou, um clássico “filme atômico” da década de 1950 que inspiraria filmes de invasões alienígenas nas décadas seguintes.

Tamanho originalTamanho originalTamanho original


Ações

Information

6 responses

6 01 2009
alan

Pelo q tenho lido aqui nenhum filme é bom o bastante pra ser comprado em RENTAL: O Que está havendo???????????????

7 01 2009
Junio Rocha

kkkkkk
Alan eu não disse que o filme não deve ser comprado em Rental. Deve sim, e quando sair (Em Maio segundo a FOX), deve ser comprado até duas cópias.

O fato, meu querido, é que nenhum filme realmente é bom o bastante para caber dentro de um CD que arranha com um simples toque e custar R$119,00. É isso.

E sobre as críticas, há filmes aqui que realmente falo muito bem, como “Os Mosconautas no Mundo da Lua”, “Phatology”, “Across The Universe”, “Pride – O Orgulho de uma Nação”, “O Custo da Coragem” entre tantos outros.

O fato de se ter uma seção “CRÍTICAS” no site é justamente falar do que NÃO É BOM nos filmes (todos os filmes), sob o MEU ver, pois, devido á realidade da loja dos empresários, e quem sabe, levando em conta meus comentários, eles sabem o que comprar ou não.

De fato, só para lhe orientar melhor, e devido ao método que utilizo, NUNCA COMPRE O FILME E NÃO INDIQUE PARA OS CLIENTES AQUELES QUE TIVERAM DE 2 ESTATUETAS PARA BAIXO NO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO. Estes sim não merecem comprar mesmo!, já os outros eu falo da parte ruim do título, não que ele seja dispensável. “Crepúsculo” eu consegui tirar o que achei de ruim do filme, e mesmo assim uma cópia somente em Abril não irá bastar.

Abraço!

27 01 2009
Loca Video29

Junior, boa noite! Entendo perfeitamente o intuito de suas criticas em relação aos filmes…estas criticas tem nos ajudado muito no quesito compra, continue assim, sou seu leitor assíduo e concordo até então com tudo o que foi postado nesta excelente pagina que você criou e que esta sendo útil para nós Empresários de Vídeo Locadora. Sou seu Fã e admiro muito seus comentários. Parabéns!!!
Marcos.

27 01 2009
Alexandre

As vezes reluto em escrever em locais destinados a filmes que ainda não vi. E O DIA EM QUE A TERRA PAROU é um deles. Mas como essa é uma de minhas distrações favoritas, aí vai ela:

Não preciso ver o filme para saber que o filme só deve ser adquirido APENAS por ser comercial. Porque não há nenhuma outra qualidade segundo as críticas que tenho ouvido que vão desde a mídia especializada até os clientes que vem a minha loja.
E não concordo com o Jr a posição de que esse é um filme para ser adquirido ATÉ duas cópias.É uma só e vamos lá. Claro que não é correto pensarmos pequeno, tipo “Se a BlockBuster vai ter é porque ela pode e eu não”. Isso é burrice se essa opinião for compartilhada entre empresários que querem ser grandes. Mas nos meus sonhos mais mirabolantes, não poderíamos dar essa moral a FOX que tem a capacidade de cobrar o que ela cobra por uma filme que pode ser pirateado por 80 centavos. Sei que nem todos concordarão comigo, até pelo fato de termos aqui participando empresários que necessitam de mais de uma cópia de determinado filme para atender toda sua clientela. Ah, e quanto a você, Júnior, antes de questionar minha opinião (que sei que fará kkkkkkkkkkkkkk), estou falando através dos olhos de donos de locadora que compram filmes sem descontos! Que não é o meu caso hahahahahaha.

27 01 2009
Junio Rocha

kkkkkkkk graças a Deus também não é meu caso.
Meu querido te entendo, uma cópia dá pra passar sim, com certeza ! rs…

20 02 2009
Bruna Fernanda Moreira

Não gostei muito desse filme… achei a idéia boa… tipo tem uma lição por trás e tudo… mas qndo fui assistir esperava q fosse muito melhor! qndo chegar nas locadoras eu não vou nem pegar a caixinha para ver… pq é aquele tipo de filme q assisto uma vez e está ótimo… não preciso ver de novo… ao contrário de Crepusculo… q eu já vi mais de 10 vezes no cinema… qndo sair nas locadoras eu vou locar smp… com certeza… e não vejo a hora de ter ele pra mim em agosto!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: